Prefeitura de Varginha

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

VARGINHA INTENSIFICA VACINAÇÃO CONTRA SARAMPO/CAXUMBA E RUBÉOLA

E-mail Imprimir PDF

brasao pmv

 

 

Devido ao surto de Sarampo em São Paulo e a ocorrência da doença em outros estados, a Secretaria Municipal de Saúde de Varginha – SEMUS - vai intensificar a vacinação no município.

 

A imunização será com a Vacina Triviral (Sarampo – Caxumba – Rubéola), sábado, dia 31, das 9h às 18h para todas as pessoas:

 

- com idade até 49 anos que não foram vacinadas (acima dessa idade, o Ministério da Saúde subentende que as pessoas possam ter tido a doença; quem já teve sarampo não vai ter mais; caso haja surto, a pessoa mesmo acima de 50 anos deverá ser imunizado novamente se for contato de caso positivo para sarampo);

 

- crianças de 6 a 11 meses de idade (neste caso ocorre a intensificação – que é diferente de rotina - , pois com 1 ano o bebê faz a primeira dose e com 1 ano e 3 meses receberá a segunda dose; assim, a pessoa de 1 ano e três meses a 29 anos tem que ter duas doses da vacina triviral ; de 30 a 49 anos tem que ter 1 dose da vacina triviral);

 

- e jovens de 15 a 29 anos.

 

Portanto, não é uma campanha de vacinação e sim uma intensificação. Vale reforçar que crianças menores de 1 ano estão no público-alvo por serem susceptíveis a casos graves e óbitos”, ressalta a enfermeira do Setor de Epidemiologia da SEMUS, Roseane Souza e Silva.

 

A servidora estadual Thayane Viana de Carvalho Lenzi expressa responsabilidade e confirma que vai levar a filha Noemy que vai completar 8 meses “porque é uma doença que pode ser grave em bebês; me preocupo com o surto em São Paulo e casos em outras regiões, já e que uma pessoa infectada pode transmiti-la por vários dias, mesmo antes dos sintomas aparentes. Então, por mais que seja uma dose extra, já que ela vai ter que tomar novamente com 12 e 15 meses, é importante prevenir e protegê-la”.

 

Quem quiser antecipar e não vacinar esperar o final do mês, pode ir até a Unidade de Saúde onde também serão esclarecidas todas as dúvidas como por exemplo, que não pode receber a dose como grávidas e pessoas imunossuprimidos (que não podem tomar qualquer tipo de vacina).

 

A ação do dia 31 vai envolver cinco equipes com total de 40 profissionais entre enfermeiros e técnicos de enfermagem.

 

É necessário apresentar a Caderneta de Vacinação da criança e do adulto.

 

ROTEIRO – ZONA URBANA

 

UAPS

ENDEREÇO

BAIRRO

Policlínica Central

R. Santa Catarina, s/n

Centro

UAPS Dr. João Eugênio do Prado

Pça. Santo Agostinho s/n

Sion

UAPS Dr. Paulo Frota / USF Girassol

Pça. dos Girassóis, 435

Pinheiros

UAPS Dr. Vivaldo Garcia

Av. Dr. João Batista Reis s/n

Barcelona

UAPS Dra Edna Baroni Alvarenga (Caic I)

Av. Manoel Vida s/nº

Imaculada

 

SOBRE A DOENÇA

O Sarampo é uma doença respiratória grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. 

 

Quais são os sintomas do sarampo:

Os principais sintomas são a febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo.

Quais as complicações do sarampo?

O sarampo é uma doença grave que pode deixar sequelas por toda a vida ou causar o óbito. A vacina é a única maneira de evitar que isso aconteça.  Algumas das complicações podem ocorrer em determinadas fases da vida:

Complicações nas Crianças:

Pneumonia - Cerca de 1 em cada 20 crianças com sarampo pode desenvolver pneumonia, causa mais comum de morte por sarampo em crianças pequenas;

Otite média aguda (infecções de ouvido) - Ocorre em cerca de 1 em 10 crianças com sarampo e pode resultar em perda auditiva permanente;

Encefalite aguda - 1 em cada 1.000 crianças pode desenvolver essa complicação e 10% destas podem morrer;

Morte – de 1 a 3 a cada 1.000 crianças doentes podem morrer em decorrência de complicações da doença.

Complicações nos Adultos:

Pneumonia.

Complicações nas Gestantes:

Mulher em idade fértil (10 a 49 anos) não vacinada antes da gravidez, se tiver a doença neste período, pode apresentar parto prematuro e o bebê pode nascer com baixo peso;

É importante se vacinar antes da gestação, pois a vacina é contraindicada durante a gestação.

Como é o tratamento do sarampo?

Não existe tratamento específico para o sarampo. Os medicamentos são utilizados para reduzir o desconforto ocasionado pelos sintomas da doença. Não faça uso de nenhum medicamento sem orientação médica e procure o serviço de saúde mais próximo, caso apresente suspeita de sarampo. 

Como prevenir o sarampo: A vacina é a única forma de prevenir a ocorrência de sarampo na população. Por isso, a principal medida de controle da doença é a vacinação dos suscetíveis, que ocorre por meio da vacinação de rotina na rede básica de saúde, do bloqueio vacinal, da intensificação vacinal e das campanhas de vacinação.

A coordenadora do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Gusmão, reforça que a vacina é segura e eficaz na prevenção da doença. “Dessa forma, a principal ação da SES-MG para impedir o avanço da doença é manter a população protegida por meio da vacinação, mobilizando esforços para garantia de altas coberturas vacinais”, explica.

 

ATENÇÃO: SE VOCÊ APRESENTA ESTES SINTOMAS, PROCURE UM SERVIÇO DE SAÚDE.

 

NOTA: PARA MAIORES ESCLARECIMENTOS PROCURE A UNIDADE DE SAÚDE. ATENÇÃO: A VACINA DO SARAMPO É CONTRAINDICADA PARA GESTANTES.