Prefeitura de Varginha

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Simpósio Municipal de Saúde Mental debaterá as Perspectivas atuais da atenção psicossocial

E-mail Imprimir PDF

Brasao

 

 Em comemoração ao 18 de Maio - Dia Nacional da Luta Antimanicomial, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Atenção Psicossocial – Caps, vai realizar no dia 17 de maio, a partir das 8h, no Auditório do  UNIS , na Avenida Coronel José Alves, 256 – Vila Pinto, o Simpósio Municipal de Saúde Mental, com o tema “Nem todo mundo vê o mundo como você vê: Perspectivas atuais da atenção psicossocial” dirigido aos profissionais da Rede Intersetorial de Varginha, universitários e público interessado.

 

Dezoito de Maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial, é um dia de conscientização promovido pelos trabalhadores de saúde mental, pacientes e seus familiares sobre o movimento que se iniciou no final da década de 70. Um dos principais avanços do movimento foi a extinção progressiva dos manicômios (hospitais psiquiátricos), substituindo-os como primeiro e único recurso de tratamento para quem sofre com problemas mentais pelo tratamento aberto em CAPS (Centro de Atenção Psicossocial).

As condições da Saúde Mental no Brasil evoluíram, porém a Luta Antimanicomial não parou. As manifestações acontecem em todo o país para que não se repita os horrores praticados no passado dentro dos manicômios, para que a Reforma Psiquiátrica continue dentro do seu norte e para sensibilizar a população e os governantes em prol da melhoria das condições de tratamento nos CAPS. É importante que fique claro que os pacientes não devem ser excluídos da sociedade, maltratados ou discriminados, mas sim ter um lugar na cidade.

Apesar desta diretriz, muitos embaraços têm sido encontrados durante os anos, embaraços que muitas vezes fazem o movimento estacionar e até retroceder. Neste ano o Simpósio será municipal e tem como tema: “Perspectivas atuais da atenção psicossocial”

Quando propomos o fim dos manicômios não se trata apenas do fim dos prédios e dos muros, mas do fim de um olhar que não suporta a diferença. O modelo manicomial não se resume apenas ao hospital psiquiátrico, mas inclui também um certo modo de olhar, um certo modo de saber sobre o louco com o qual precisamos romper de forma radical.

Convidamos para colaborar nesta discussão dois nomes que tem grande contribuição na Luta Antimanicomial, que são Lourdes Machado e Vera Luiza Bartels Fernandes.

Convidamos a todos para participarem conosco!

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

7h às 8h - Inscrições e credenciamento

 

8h às 8h30 – Mesa de Abertura

 

8h30 às 9h30 - Conferência: “Políticas de Saúde Mental na prática contemporânea”, com  Lourdes Machado- Psicóloga. Membro da comissão Estadual da Reforma Psiquiátrica de Minas Gerais.

 

10h às 11h – Conferência: “Saúde Mental em movimento nos espaços da cidade ”, com Vera Luiza Bartels Fernandes- Psicóloga. Especialista em Saúde Mental pela ESP/MG. Especialista clínica de usuários de álcool e outras drogas pela UEMG. Trabalhadora de Saúde Mental de Perdões – MG desde 1994 e atualmente Superintendente Municipal de Saúde Mental.

 

 

11h às 12h – Debate com os  conferencistas e o público

 

12h  – Encerramento

 

 

saude mental